Franklin Freitas/Estadão
Franklin Freitas/Estadão

Explosão deixa um morto e 3 feridos em Curitiba; menino foi arremessado do 6º andar

Garoto de 11 anos não resistiu a ferimentos e morreu durante cirurgia; máquina de impermeabilização pode ter causado acidente, segundo o Corpo de Bombeiros

Julio Cesar Lima, Especial para o Estado

29 de junho de 2019 | 15h26

CURITIBA – Um garoto de 11 anos morreu após uma explosão em um prédio residencial em Curitiba, no Paraná, na manhã deste sábado, 29. Ele foi arremessado pelo impacto da explosão no apartamento, no 6º andar. Além dele, ficaram feridos os pais do menino e um profissional que realizava um serviço de impermeabilização no momento do acidente. 

O Corpo de Bombeiros de Curitiba acredita que a máquina que realizava o serviços pode ser a causa da explosão, que ocorreu na Rua Dom Pedro I, no bairro Água Verde. 

O menino morreu por volta das 15h deste sábado, enquanto passava por uma cirurgia neurológica no Hospital do Trabalhador, segundo a Secretaria Estadual de Saúde. Ele chegou ao hospital em estado crítico, e já havia sido reanimado por paramédicos após uma parada cardiorrespiratória. Os médicos chegaram a fazer uma cirurgia cardiológica no paciente, mas ele não resistiu ao segundo procedimento cirúrgico.

Os pais do garoto e o profissional que manuseava o equipamento foram encaminhados ao Hospital Evangélico com queimaduras.

Em entrevista à Rádio Banda B, o major Fernando Ferreira Machado, do Corpo de Bombeiros, relatou que, ao chegar no local, “havia pessoas em estado grave, com queimaduras diversas. A princípio acontecia um serviço de impermeabilização que causou a explosão”, disse.

Para Machado, pode ter havido vazamento de gases do equipamento, que foi encontrado na sala. “Os feridos estavam neste cômodo, apenas o garoto estava em um dos lados que perdeu as paredes e, por isso, acabou lançado”.

Por causa do impacto, o prédio está interditado e a edificação passará por uma avaliação. A Polícia Científica irá periciar a máquina de impermeabilização e checar a suspeita de vazamento. / COLABOROU TULIO KRUSE, DE SÃO PAULO

Tudo o que sabemos sobre:
Curitiba [PR]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • Novembro Azul: entenda a campanha de prevenção do câncer de próstata
  • Yuval Harari: “Algoritmos entendem você melhor do que você mesmo se entende"
  • DPVAT: o que é e como funciona o seguro obrigatório?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.