Explosão em fábrica de fogos de artifício deixa quatro mortos

Quatro pessoas morreram hoje após a explosão de uma fábrica de fogos de artifícios na zona rural do município de Santo Antônio do Monte, na região Centro-oeste de Minas, a 194 quilômetros de Belo Horizonte. Trinta pessoas foram atendidas na Santa Casa de Misericórdia da cidade, mas nenhuma em estado grave. De acordo com a Polícia Militar, o acidente ocorreu por volta das 9 horas, quando quatro barracões da fábrica de fogos São Jorge explodiram em seqüência. Outros 20 barracões, de um total de 40, foram atingidos. Aproximadamente 90 funcionários estavam no local no momento da explosão, manipulando pólvora. Segundo informações da Polícia Civil da cidade, Vânia Helena de Souza, 28 anos, Marcos Antônio de Souza, 31, Daniel de Souza Resende, 43, e Alessandro Pereira de Souza, de 19 anos, morreram na hora. Eles sofreram mutilações e os corpos ficaram carbonizados, dificultando a identificação. A direção da Santa Casa de Santo Antônio do Monte informou que as dezenas de pessoas que deram entrada no hospital apresentavam sintomas de crises nervosas e pequenas escoriações. Todas foram atendidas e liberadas. Policiais militares isolaram a área e a Polícia Civil e o Exército - que possui um posto de fiscalização no município - fizeram um vistoria nos barracões mais atingidos para apurar as possíveis causas do acidente. A fábrica São Jorge possuía licença para funcionamento e é uma das maiores e mais estruturadas da cidade, que é considerada o principal pólo de produção de fogos de artifícios na América Latina. Policiais civis informaram que o proprietário, identificado como Jorge Hernandes Lacerda, será intimado para prestar esclarecimentos na delegacia do município.Segundo o Sindicato dos Trabalhadores das Fábricas de Fogos de Artifícios (Sindifogos) de Santo Antônio do Monte, três mil pessoas trabalham com o produto na região. A cidade possui 20 mil habitantes e abriga cerca de 70 fábricas de fogos de artifícios. Dados da PM indicam que de janeiro de 1995 até o momento, foram registrados no município mineiro 36 acidentes, com um saldo de 23 mortos e 16 feridos. Há dez anos, 13 pessoas morreram num acidente que ganhou grande repercussão. O assessor jurídico do Sindifogos, Hilceu Geraldo da Silva, informa que duas pessoas já haviam morrido este ano em outro acidente ocorrido em Santo Antônio do Monte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.