Explosão em fábrica de fogos de artifício mata quatro mulheres em MG

Acidente ocorreu no centro-oeste do Estado; 5 pessoas já haviam morrido na região nos últimos 3 anos em ocorrências semelhantes

Marcelo Portela, O Estado de S. Paulo

15 de julho de 2014 | 13h25

BELO HORIZONTE - A explosão de uma fábrica de fogos de artifício matou quatro mulheres em Santo Antônio do Monte, no centro-oeste de Minas Gerais, na manhã desta terça-feira, 15. Segundo a Polícia Militar (PM), a explosão também provocou queimaduras em um homem que foi internado sem risco de morte. A região é um polo tradicional de fabricação desse tipo de artefato e pelo menos mais cinco pessoas morreram em ocorrências semelhantes registradas em fábricas de fogos da área nos últimos três anos.

A explosão ocorreu em um galpão da empresa Fogos Globo, que fica no bairro Bela Vista, ao lado de área urbana de Santo Antônio do Monte, e que já foi alvo de protestos para que seja transferida para outro local.

De acordo com a PM, morreram na hora Daiana Cristina Maciel, de 25 anos, Maria José Soledade, de 27, Marli da Conceição, de 35, e Maria das Graças Gonçalves, de 42. 

Além do rapaz que foi internado com queimaduras, duas pessoas precisaram de atendimento no local porque estavam em estado de choque. Segundo o Corpo de Bombeiros, a explosão também provocou um incêndio no local, que foi controlado pouco depois. Integrantes do Exército Brasileiro (EB) e da Polícia Civil foram ao local para tentar identificar o que provocou a explosão.

De acordo com o Sindicato das Indústrias de Explosivos no Estado de Minas Gerais (Sindiemg), a empresa onde ocorreu a explosão é registrada, está em situação regular e tem equipe técnica para tentar prevenir este tipo de ocorrência.

"Existe engenheiro de segurança e técnicos. Eles têm todos os equipamentos necessários. A empresa está legal e trabalha dentro das normas de segurança", afirmou Américo da Silva, representante da direção do sindicato, segundo o qual o que ocorreu "foi um acidente". "A perícia que vai apontar qual a possível causa." 

Até as 13h25 desta terça-feira, a Fogos Globo não atendeu a reportagem do Estado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.