AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Explosão em túnel abre caminho para nova pista da Imigrantes

A partir do próximo verão as viagens dos paulistanos para o litoral serão mais fáceis e rápidas. Às 10h49 desta segunda-feira, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) acionou o mecanismo detonador que colocou abaixo os últimos cinco metros de rocha que separavam a capital do litoral pela nova pista da Rodovia dos Imigrantes.Agora só falta retirar o entulho e concluir as obras de acabamento, para que o novo trecho da estrada possa ser entregue ao tráfego. A Ecovias, empresa que administra o Sistema Anchieta-Imigrantes, promete que isso deve ocorrer até dezembro.A explosão desta segunda completou a perfuração do túnel 3/4, o terceiro e último do novo trecho da estrada, unindo as duas frentes de trabalho, 1.600 metros após a entrada voltada para São Paulo - a extensão do túnel é de 3.005 metros.Com 21 quilômetros de extensão, entre a interligação com a Anchieta e a Baixada Santista, a nova pista da Imigrantes tem três faixas de rolamento, oito túneis e três viadutos. Quando estiver pronta, a capacidade da rodovia passará dos atuais 8.500 para 14 mil veículos por hora, o que diminuirá os congestionamentos.Num breve pronunciamento depois de ter acionado o detonador, Alckmin lembrou o falecido governador Mario Covas. "Ele teria ficado feliz (com a construção da nova pista)", disse o governador. Segundo Alckmin, a nova Imigrantes é a maior obra rodoviária do País.Segundo o presidente da Ecovias, Irineu Meireles, o cronograma de construção da pista está adiantado. Iniciada em setembro de 1998, ela deveria ficar pronta em maio de 2003. "Conseguimos antecipar para dezembro de 2002", disse Meireles. "Se entregássemos na data prevista, a nova pista só seria usada pelos paulistas para ir à praia no verão de 2003/2004. Com a inauguração em dezembro, os usuários do sistema terão garantido bom tráfego para a próxima temporada."De acordo com ele, 90% das obras estão concluídas. O investimento na segunda pista da Imigrantes foi de R$ 833 milhões. A esse valor, somam-se outros R$ 42 milhões, que serão gastos em obras complementares, a cargo do governo do Estado, que devem estar concluídas em dezembro.Trata-se da interseção da nova Imigrantes com a Rodovia Anchieta e de uma ponte sobre o Rio Laranjeiras. Sobre a primeira, o governador informou que será uma ponte estaiada, assim chamada porque é feita com estais - cabos de aço que ligam os pilares superiores à base da ponte. "Será a segunda ponte do Estado nesse estilo arquitetônico", disse Alckmin. "Terá 28 metros de largura. Será um cartão-postal para quem chegar à Baixada."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.