Explosão em usina mata um e fere 21 perto de Ribeirão Preto

A explosão de um cano de pré-vaporização na Usina Vale do Rosário, de Morro Agudo, na região de Ribeirão Preto, deixou um funcionário morto e 21 feridos, sendo 12 em estado grave. A vítima fatal foi o funcionário Manoel Antônio Tavares, 61 anos, que trabalhava há 23 na usina. O acidente aconteceu por volta das 14h30 desta segunda, quando a tampa de um cano se soltou e a água com temperatura de 120º atingiu as pessoas que participariam de uma reunião em uma sala da empresa.Segundo sargento Mattos, do Corpo de Bombeiros de Orlândia, os feridos foram levados para Orlândia, Franca e São Joaquim da Barra. Parte deles foi transferida depois para Ribeirão Preto. A unidade de emergência do Hospital das Clínicas atendeu, até as 19h, cinco feridos, mas havia reservado dez vagas na área de queimados.A direção da usina negou que tenha ocorrido falhas na manutenção. Em entrevista coletiva, os diretores Eduardo Junqueira e Ricardo Prado explicaram que as manutenções acontecem semanalmente em peças específicas como na que ocorreu o acidente. "Anualmente, toda a usina é desmontada para uma manutenção geral, como ocorre em todas as outras usinas. A fatalidade pertence a ela mesma", disse Eduardo Junqueira.Este foi o primeiro acidente com vítima fatal ocorrido na Vale do Rosário, que foi fundada em 1964, tem 80 mil hectares de cana plantada e emprega cerca de 700 funcionários.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.