Explosão mata dois supostos traficantes

A explosão de um botijão de gás matou dois supostos traficantes e deixou outros quatro gravemente feridos, na tarde desta quinta-feira, em Duque de Caxias, Baixada Fluminense. O acidente aconteceu por volta de 15h30, quando eles estariam usando o bujão para aquecer éter, que seria misturado à cocaína.A casa de dois andares em que os seis estavam era um ponto-de-venda de tóxicos e foi parcialmente destruída. Os mortos foram identificados apenas como Sérgio e Mel. As vítimas fatais estavam entre as cinco levadas para o Hospital Geral de Saracuruna, em Duque de Caxias, onde Pedro Henrique Jacinto, Marcelo Pereira da Silva e Isaías André permanecem internados.José Carlos da Silva Pinheiro está no Hospital Souza Aguiar, no centro do Rio. Josilene Fonseca, que seria mulher de Pinheiro, foi presa. Todos seriam integrantes de uma quadrilha da favela Vai-Quem-Quer, em Caxias.

Agencia Estado,

16 de maio de 2002 | 23h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.