Explosão provoca morte de duas crianças em São Paulo

Uma explosão provocou a morte de duas crianças - de cerca de 2 e 5 anos de idade - e deixou outras quatro crianças e dois adultos feridos. Uma nona vítima, uma senhora de idade, teria sido encaminhada pela polícia ao Hospital Balneário São José. Ela não teria resistido aos ferimentos. A informação, entretanto, ainda não havia sido confirmada pela polícia até o final da noite. O impacto destruiu a casa de Sandro e Milene Dalila da Silva, ontem, às 19 horas e 30 minutos, e abalou outras quatro casas vizinhas. A casa que caiu ficava na Rua Giovanni Gabrieli, no Jardim Icaraí, Grajaú, Zona Sul. As vítimas ficaram soterradas e foram retiradas dos escombros por homens do Corpo de Bombeiros após três horas de resgate. A explosão teria sido causada por fogos de artifício que Sandro, o proprietário da casa mantinha no local. De acordo com informações de vizinhos, ele costumava estocar rojões para vender na passagem de ano. Pelo menos cinco a dez caixas de fogos estariam armazenadas na casa dele no momento da explosão, disseram testemunhas. Sandro foi ouvido pela polícia no local do acidente e negou. Ele, que pode ser responsabilizado criminalmente pelas mortes, disse que tinha os fogos apenas para soltar durante a festa de réveillon.Além dos feridos na explosão, vizinhos passaram mal - cerca de cinco pessoas - e foram levados para hospitais da região, o PS Grajaú e para o Regional Sul. O estrondo, ainda de acordo com vizinhos, pôde ser ouvido a uma distância de dois quarteirões do local. A região foi isolada pelos bombeiros e pelo menos cinco casas foram interditadas por medida de segurança. Onze viaturas atenderam a ocorrência. Após o resgate, bombeiros vasculharam a casa e acharam vestígios de rojões, o que explicaria a explosão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.