Expresso Tiradentes ainda apresenta problemas no 2º dia

O segundo dia de funcionamento do Expresso Tiradentes, que liga os Terminais Mercado, no centro de São Paulo, e Sacomã, na zona sul, ainda apresentava problemas nesta terça-feira, 13. As filas diminuíram, mas a falta de informação continuava. Segundo a reportagem do SPTV 1ª edição, da TV Globo, vários passageiros reclamavam que estavam perdendo muito tempo para embarcar e para chegar ao trabalho. Para orientar os passageiros, mais 59 funcionários foram acionados. Com o funcionamento do Expresso Tiradentes, batizado inicialmente de Fura-fila e chamado depois de Paulistão, o ponto final de 29 linhas que vêm do ABC passou a ser o Terminal Sacomã. Antes, elas se dividiam em seis pontos diferentes da capital. Dezoito linhas municipais também foram integradas ao terminal. Mudanças no embarqueAs reclamações dos usuários com os atrasos de segunda-feira, 12, levaram a prefeitura a aumentar de um para dois os locais de embarque na pista elevada, para quem pega o ônibus para o Terminal Mercado. A linha Moema - Santa Cruz também foi dividida em duas, uma para cada destino. Mas a terça-feira não começou tranqüila. Depois de enfrentar a demora e conseguir embarca,r o passageiro leva 20 minutos para percorrer o trajeto de oito quilômetros e meio entre o Terminal Sacomã e o Parque Dom Pedro. Este primeiro trecho demorou dez anos para ficar pronto e custou oitocentos milhões de reais. A prefeitura diz que esta ainda é uma fase inicial e que diante dos problemas outras mudanças podem ser feitas. Uma alteração em estudo para agilizar a saída dos ônibus é permitir o embarque por todas as portas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.