F., de 12 anos, não comparece a depoimento

F., de 12 anos, detido dez vezes por furto de veículos, não apareceu ontem na Promotoria da Infância e da Juventude, no Brás, zona leste, para prestar depoimento. Promotores podem pedir para que uma viatura policial busque o garoto hoje em sua casa e o leve para ser ouvido. Segundo o promotor Thales Cezar de Oliveira, o menor tinha obrigação de se apresentar no órgão porque, na madrugada de sábado, ele e seus pais assinaram um termo de responsabilidade em que se comprometeram a comparecer ao órgão. O documento foi assinado na delegacia para onde F. foi levado com um adolescente de 17 anos, após ser flagrado em um Verona furtado. Apesar de ter tantos boletins de ocorrência em seu nome, F. foi levado para a Fundação Casa apenas uma vez, em 15 de dezembro de 2008 quando foi pego dirigindo um Santana. "A lei diz que sem violência, sem ameaça à pessoa e antes da terceira reincidência, o menor não pode ser internado", disse o promotor. É como se sete atos infracionais praticados por F. tivessem sido apagados de sua ficha. "F. responde a três processos, todos praticados depois de ter feito 12 anos. Antes disso, ele era considerado criança e não podia ser internado."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.