FAB localiza peça de monomotor que desapareceu no Rio

Aeronave sumiu na última terça-feira, 21, com duas pessoas a bordo, após decolar do aeroporto de Jacarepaguá

Clarissa Thomé e Gheisa Lessa,

23 Agosto 2012 | 11h36

Texto atualizado às 20h07.

RIO DE JANEIRO - A Força Aérea Brasileira (FAB) localizou a tampa de entrada de ar do monomotor PA-46, que desapareceu na terça-feira, 21, depois de decolar do Aeroporto de Jacarepaguá, na zona oeste do Rio de Janeiro. A peça, encontrada pela tripulação de um helicóptero da força, estava a cerca de quatro quilômetros do litoral. As buscas chegaram a ser intensificadas, mas tiveram de ser interrompidas à noite.

O monomotor, que pertence à empresa exploradora Fernandes e Martins Catanduva Limitada, perdeu contato com a torre de controle de voo assim que decolou. A bordo estavam o piloto, Fernando Rubinho Lopes, e o dono da empresa, Francisco Fernandes.

A duração da viagem deve ser de 1h15, de acordo com estimativa da FAB, ou seja, o avião deveria ter pousado em Campo de Marte, por volta das 20h40 do mesmo dia. As autoridades acreditam que o monomotor possa ter caído no mar ou o piloto possa ter realizado pouso de emergência nas intermediações do aeroporto do Rio.

O avião decolou de Jacarepaguá com destino ao aeroporto Campo de Marte, em São Paulo. As buscas foram realizadas por um helicóptero da FAB e um navio da Marinha. A operação de resgate será retomada na manhã desta sexta-feira, 24.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.