Falha deixa Paulista e 3 bairros sem luz

Apagão afetou 20 mil pontos de consumo na região central por 2 horas

William Glauber, O Estadao de S.Paulo

04 de janeiro de 2008 | 00h00

Falhas em dois cabos subterrâneos de distribuição de energia elétrica deixaram parte do centro e da zona oeste de São Paulo sem abastecimento por aproximadamente duas horas, ontem à tarde. Às 16h11, 20 mil unidades consumidoras - residências ou comércios com pontos de medição de consumo de energia - nas regiões da Paulista, da Consolação, de Higienópolis, de Santa Cecília e do centro foram afetadas pelo apagão, segundo a Eletropaulo. A empresa retomou o abastecimento a 90% dos clientes às 17h58. Para garantir progressivamente a volta de energia, a Eletropaulo realizou manobras na rede de transmissão. Até as 23 horas, técnicos trabalhavam para identificar as causas da falha nos cabos e também tentavam localizar o ponto exato onde teve início o problema de distribuição. Para a meia-noite, estava previsto o retorno da energia aos 2 mil pontos de consumo restantes. Semáforos de importantes corredores ficaram apagados no fim da tarde. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) colocou agentes de trânsito para garantir o fluxo em vias como Angélica, Bela Cintra, Consolação, São João e São Luís, entre outras. A companhia não informou quantos semáforos tiveram a energia cortada nem quantos funcionários foram deslocados para a operação de emergência. Por volta das 18 horas, a cidade registrava só 17 quilômetros de congestionamento, concentrados principalmente nas Marginais do Tietê e do Pinheiros. PREJUÍZOComerciantes afetados pelo corte na distribuição de energia reclamaram dos prejuízos. "O cliente não entra na loja porque não tem nem condições de ver a mercadoria e, quando vai efetuar o pagamento, não consegue usar cartão", disse Sérgio Libaroni, sócio da Libaroni Lustres, na Rua da Consolação. O lojista, no entanto, não sabe precisar as perdas.Já o vizinho, João Frias dos Santos, proprietário de um bar na Consolação, calculou na prática o quanto perdeu. "Coloquei mais de 50 salgados na chapa, mas já esfriou." Por volta das 18 horas, apenas quatro clientes tomavam cerveja. "Hoje é sexta-feira. Olha esse movimento", lamentou Santos, ao apontar para o nada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.