Falha faz prazo do IPVA mudar

Adiamento vale para quem tem carros com placas final 4

Fabrício de Castro, O Estadao de S.Paulo

15 de janeiro de 2009 | 00h00

Os contribuintes que não conseguiram pagar o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) ontem ganharam mais quatro dias para fazer o recolhimento, sem multas. Uma falha no sistema do IPVA levou várias agências bancárias da capital a não efetivar o pagamento. No fim do dia, a Secretaria de Estado da Fazenda decidiu ampliar a data de pagamento para entre os dias 19 e 22. A medida, porém, vale apenas para proprietários de veículos com placa de final 4. Os demais continuam obedecendo ao cronograma inicial - hoje, por exemplo, é a vez dos veículos com final 5. Ontem, muitos contribuintes encontraram dificuldades para pagar o IPVA. Nas agências, eram informados de que havia um problema no sistema e orientados a procurar outras unidades ou a fazer o pagamento pela internet.A coordenadora institucional da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Pro Teste), Maria Inês Dolci, estava ontem em uma agência bancária, por volta das 15 horas, quando atendeu à reportagem. "De fato, as agências estão com dificuldades para receber o IPVA. Se as pessoas não conseguirem pagar, por conta do sistema, o governo do Estado terá de ampliar o prazo."A Secretaria da Fazenda informou que o problema se limitava a algumas agências e que a culpa era dos bancos. De acordo com o órgão, havia uma "instabilidade no sistema dos bancos, e não no sistema do IPVA". A recomendação era para que os contribuintes buscassem outras formas de pagamento.A Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) rebateu a versão. Em nota oficial, a entidade informou que "houve uma oscilação no sistema de processamento online do IPVA da Prodesp (Companhia de Processamento de Dados do Estado)". Nem a Febraban nem a Secretaria souberam estimar quantas agências haviam sido atingidas pelo problema. Ambos apontaram a demanda como motivo da falha. A Secretaria ampliou, então, o prazo de pagamento, mas alertou os contribuintes a aguardar o dia 19, porque o sistema precisa de um prazo de adequação. Quem utilizar o prazo adicional poderá parcelar o imposto normalmente ou pagar à vista. Nesse caso, o desconto é de 3%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.