Falsários são presos no Aeroporto do Rio

Policiais Civis prenderam na madrugada de hoje uma quadrilha de falsários que tentava aplicar um golpe em uma farmácia, no terceiro piso do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro. O grupo estava com cartões bancários e um talão de cheque roubados, além de receitas médicas falsas e 10 caixas de Viagra. A quadrilha era liderada por Roberto Mendanha, de 49 anos, que responde a processos por estupro, homicídio e tráfico de drogas. Mendanha estava acompanhado da mulher, Solange Pereira Simião, 39 anos, que tem mandado de prisão por tráfico de entorpecentes expedido pela 24ª Vara Criminal do Rio, Cláudia Regina Motta, 40, e Maria Fernanda Souza da Silva, 38. Segundo agentes da delegacia do aeroporto, para comprar as 10 caixas de Viagra, Mendanha passou um cheque roubado de R$ 737,80. O balconista, porém, desconfiou da compra e chamou a polícia. O estelionatário foi preso em flagrante. As três mulheres, que estavam em outros pontos do aeroporto, foram detidas em seguida. A polícia investiga a participação de um italiano, que não teve o nome revelado. Ele compraria os remédios de Mendanha para revendê-los em países da Europa, onde a comercialização do Viagra é rigorosa e só pode ser vendido mediante receita médica.O talão de cheques e dois cartões bancários, que estavam com Mendanha, foram furtados em uma estação do Metrô, no último dia 17, de Daniela Bastos Salgueiro, 28 anos. O grupo irá responder por estelionato, formação de quadrilha e uso de documento falso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.