Falsificadores de bilhetes do Metrô são presos em SP

Uma quadrilha, especializada em falsificar bilhetes da Companhia do Metropolitano (Metrô) da capital paulista, bilhetes do sistema municipal de ônibus gerenciado pela São Paulo Transportes (SPTrans) e notas de 10 reais, foi presa, no final da tarde de ontem (terça-feira), por policiais militares da 1ª Companhia do 11º Batalhão após uma denúncia anônima.Os cinco bandidos foram detidos pelos policiais em um cortiço localizado na Avenida Liberdade próximo à esquina com a Rua São Joaquim, quase em frente à estação São Joaquim do Metrô, na região centro-sul da capital paulista. Estão detidos no 5º Distrito Policial, da Aclimação, Sérgio dos Santos, de 26 anos; o irmão deste, George Febrônio dos Santos, 24; Valmir Ferreira Menezes, 24; José Ociel dos Santos, 18; e José Carlos Viana, de 39 anos. Com os bandidos, os policiais apreenderam 200 notas falsas de 10 reais e centenas de falsos bilhetes do Metrô e de ônibus. Todo o material falsificado, 1620 bilhetes, foi localizado em duas casas. Segundo a Polícia Militar, os falfisicadores colavam uma tarja magnética sobre o bilhete verdadeiro, norlmamente os múltiplos de 10 viagens, e, ao passá-lo na catraca, essa tarja copiava para si os dados deste bilhete. Depois, a tarja era retirada e usada para a confeção do bilhete falso. Com esse sistema, realizado sem que os funcionários do Metrô percebessem, era possível falsificar quantos bilhetes fossem necessários, sempre usando apenas um verdadeiro.Cada integrante da quadrilha tinha uma função. Um copiava os dados, outro falsificava a impressão, por sinal grotesca segundo a PM, e outros vendiam os bilhetes falsos a usuários do Metrô e dos ônibus e os demans repassavam as notas falsificadas. Intrumentos usados na falsificação também foram apreendidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.