Falsificadores de vistos para os EUA são presos em Cumbica

O grupo Força Tarefa, formado por agentes da Receita e da Polícia Federal, prendeu ontem à noite dois homens acusados de falsificação de vistos para passaportes e estelionato. Israel Alvarenga Drumond, 27, e o primo dele, Hércules Antonio de Carvalho Drumond, 26, foram detidos por volta das 19h30 de terça-feira no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos. A dupla já havia feito sete vítimas na mesma noite, todos passageiros que iriam embarcar em vôo da United Airlines para a cidade de Orlando, nos Estados Unidos.A dupla foi presa no saguão do aeroporto após os policiais desconfiarem de um grupo de pessoas que conversavam em frente ao balcão de check-in da empresa aérea. Os passageiros disseram aos policiais que Israel havia cobrado US$ 600 de cada um para facilitar o embarque.Os passaportes dos passageiros, todos vindos de Minas Gerais, foram examinados pelos policiais, que verificaram a falsificação nos vistos. Para os passageiros, até aquele momento os vistos que cada um deles possuía teroricamente eram quentes. Mesmo negando qualquer envolvimento com os passageiros, Israel e seu primo foram presos e obrigados a levar os policiais até o carro de um deles que estava no estacionamento.Dentro do carro a polícia encontrou dois passaportes falsos e descobriu que o veículo havia sido comprado com um CPF também falso. Israel disse aos policiais que possui um escritório na cidade de Ipatinga (MG), onde os vistos são adquiridos, e que a falsificação é feita na cidade de Governador Valadares (MG).Os clientes eram informados pelos funcionários deste escritório que os vistos seriam quentes, mas que antes de embacar deveriam procurar por Israel, que cobraria US$ 600 para facilitar o embarque. A dupla não quis revelar aos policiais os nomes dos outros integrantes da quadrilha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.