Falso fiscal da receita é preso em SP

A polícia prendeu na noite de ontem, em flagrante, Sidney Ferreira Ossênio, que se passava por fiscal da Receita Federal e que cobrava até R$ 1.000 de comerciantes da zona sul de São Paulo para regularizar a situação de empresas. Eram feitas várias ameaças aos proprietários dos estabelecimentos comerciais, inclusive a de fechamento da empresa.O proprietário da Comaho, empresa que revende produtos hospitalares, recebeu na tarde de ontem um telefonema de um homem que se identificava como agente da Receita Federal. Ele falou que a empresa tinha vários problemas com impostos e que podia apresentar documentos para comprovar isso.No meio da conversa, o suposto fiscal começou usar um tom de ameaça, dizendo que a situação poderia complicar a empresa e fez uma proposta. Mediante o pagamento de R$ 1.000, estes documentos seriam arquivados por um bom tempo e o estabelecimento poderia funcionar normalmente.O proprietário então marcou com o suposto fiscal um encontro na própria revenda, localizada na Rua São Venceslau, 324, Vila Guarani, região do Jabaquara. Mas antes de receber Sidney, o dono da loja entrou em contato com o contador particular, Manoel de Oliveira Maia, que presta serviços para a empresa.O contador alertou sobre o possível golpe e disse que não é prática da fiscalização da Receita fazer cobranças pelo telefone. Os policiais do 35.º Distrito Policial, do Jabaquara, foram avisados e se dirigiram até o estabelecimento no horário marcado. Por volta das 20 horas, dentro da loja de materiais hospitalares o falso fiscal foi preso em flagrante, quando pegava o dinheiro do empresário.A polícia acredita que outras pessoas estejam envolvidas neste esquema de suborno a comerciantes da zona sul. Sindey está preso e será indiciado por estelionato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.