Falta água em diversos municípios do RS

Companhia de saneamento diz que a temperatura alta provocou o consumo excessivo

Elder Ogliari, O Estado de S. Paulo

29 Dezembro 2013 | 19h07

PORTO ALEGRE - Moradores de 11 municípios do Rio Grande do Sul ficaram sem água por pelo menos algumas horas deste final de semana. A situação mais crítica é a de Gravataí, na região metropolitana de Porto Alegre, onde cerca de 100 mil dos 250 mil habitantes enfrentaram o desabastecimento provocado pelo rompimento de uma adutora. A Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) previu que a rede estará reparada e voltará a operar normalmente na madrugada desta segunda-feira. A prefeitura decretou estado de calamidade pública.

Também foram relatadas situações de desabastecimento temporário no sábado ou no domingo em Porto Alegre, Viamão, Alvorada, Arroio do Sal, Candelária, Capão do Leão, Eldorado do Sul, Guaíba, Morro Redondo e Rainha do Mar. A Corsan avalia que a falta de água decorre das "altíssimas temperaturas registrada nos últimos dias em conjunto com o consumo excessivo". E recomenda que os consumidores não tomem banhos demorados, fechem as torneiras quando estiveram escovando os dentes ou passando a esponja nas louças e não lavem carros e calçadas com mangueiras.

A temperatura chegou a 38,3 graus em Campo Bom e a 36,5 graus em Porto Alegre, segundo boletim do 8º Distrito de Meteorologia. A previsão indica que não haverá refresco nos próximos dias. A máxima pode chegar a 39 graus na segunda-feira e na terça-feira e a 36 graus na quarta-feira. Há possibilidade de chuva forte, com ventania e queda de granizo, em áreas isoladas, para os três dias.

Mais conteúdo sobre:
Calor água saneamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.