Falta de cestas básicas enfurece população de Itajaí

Filas quilométricas se formaram; ?Não há comida para todos?, diz major

Eduardo Nunomura, O Estadao de S.Paulo

27 de novembro de 2008 | 00h00

Em Itajaí, filas quilométricas se formaram ontem com a divulgação, precipitada por uma emissora de TV, da distribuição de cestas básicas. Moradores ameaçaram invadir alguns locais, como o Corpo de Bombeiros do bairro de Cordeiros. A PM e a Polícia Ambiental foram chamadas. "A realidade é que não está chegando comida para todos", afirmou o major Edson Biluk. Há 41 mil desabrigados em Itajaí. Comida e água, escassas, têm sido distribuídas até por barco. Ainda há bairros inundados. Com a onda de saques, os bombeiros têm feito rondas nas ruas alagadas.Boatos espalhados pela internet afirmavam que Itajaí deveria ser evacuada ainda ontem, sob risco de nova e mais catastrófica inundação. A prefeitura teve de avisar às rádios para divulgar que a notícia era infundada. Mas ela já dava medida do ânimo exaltado na região.Um colégio foi saqueado ontem de manhã. Foram levados computadores, impressoras, televisão e outros materiais da Escola Estadual Francisco de Paula Seara. Todas as escolas deverão permanecer fechadas até segunda-feira.Remédios falsificados foram levados pela enchente e apareceram boiando na frente de prédios da orla. As autoridades alertam para o risco de consumir esses medicamentos. Os produtos foram aprendidos e serão incinerados.Em Navegantes, agora que as águas começaram a baixar, a prioridade é controlar o caos, sobretudo na distribuição de alimentos, e evitar saques. A maior parte do comércio está fechada. Pães e verduras já faltam na região. Os produtos disponíveis são vendidos com ágio. O galão de água mineral, de 20 litros, saltou de R$ 5 para R$ 20. O sistema de ferryboat, que serve Itajaí e Navegantes, voltou a funcionar ontem, mas com intervalos maiores. A correnteza continua forte, mas há segurança na travessia. Os ônibus ainda não voltaram a funcionar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.