Falta de informações irritam passageiros em Cumbica

Previsão é que situação nos aeroportos se normalize apenas no fim da sexta-feira

Agencia Estado

21 de junho de 2007 | 13h04

A situação no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, era bastante complicada na manhã desta quinta-feira, 21, reflexo da operação padrão feita pelos controladores de vôo do Cindacta-1, em Brasília, no final da tarde de quarta-feira, 20.Passageiros que estavam em Cumbica desde a noite de quarta ficaram irritados pela falta de informações, segundo informações da Rádio Eldorado.Alguns vôos não tinham previsão para decolar e o painel de partidas domésticas do terminal chegou a apagar e ficar sem nenhuma informação aos passageiros. No começo da manhã, 17 vôos tinham atrasos superiores a uma hora, sendo 10 decolagens e sete aterrissagens; outros três vôos foram cancelados.No Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista, a situação era mais tranqüila, já que dos 27 vôos programados até às 7h30, dois tinham atrasos de mais de 40 minutos.No Aeroporto Tom Jobim, no Rio de Janeiro, foram registrados muitos atrasos e princípio de tumulto no balcão da Gol, que não quis pagar taxi ou hotel para passageiros que tinham atrasos de muitas horas em vôos da companhia.Na quarta-feira, o superintendente regional da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), Edgard Brandão Júnior, afirmou que por conta da operação padrão que foi feita na terça-feira, a malha aérea demoraria dois dias para se recuperar.Portanto, com a operação feita na quarta a previsão é que apenas na sexta-feira a situação nos aeroportos do País voltem a se normalizar caso os controladores não façam mais uma operação padrão ou não seja registrado algum problema no tráfego aéreo brasileiro. Até às 18h30 de quarta, a Infraero informou que 25% dos vôos de todo o País tiveram atrasos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.