Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Falta de policiais atrasa desocupação de fazenda no RS

As 90 famílias que invadiram a Fazenda Mattei há 13 dias poderão permanecer no local por mais uma semana, mesmo que a juíza Gládis Ferrareze tenha determinado a desocupação e, para isso, tenha requisitado a força policial nesta terça-feira.O comandante regional de policiamento da Brigada Militar na região de Passo Fundo, Jorge Miguel Gonçalves Barcelos, disse que só terá efetivo disponível para efetuar o despejo na semana que vem.A posse da fazenda, de 1,4 mil hectares, localizada no município de Pontão, a 340 quilômetros de Porto Alegre, é disputada na Justiça pelo governo do Estado - que desapropriou a área para assentar agricultores - e pela família Mattei.Os invasores são agricultores que tiveram de sair da reserva indígena da Serrinha, onde moravam havia 40 anos, e estavam acampados à beira de estradas desde o ano passado.A situação de tensão espalhou-se para outro ponto da região nesta terça-feira, quando 40 índios bloquearam durante a tarde a RS-324, rodovia que liga os municípios de Ronda Alta e Três Palmeiras. Os motoristas tiveram que usar desvios por estradas não pavimentadas.Os índios temem que, com o possível despejo, os invasores da Mattei tentem voltar à reserva e fizeram do bloqueio um aviso de que não vão aceitar o eventual retorno dos agricultores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.