Falta de saneamento é causa de hepatite em Campos do Jordão

Um surto de hepatite A entre crianças foi registrado nos últimos dois meses em Campos do Jordão, na região nordeste do Estado de São Paulo. Apesar dos 28 casos, a Secretaria de Saúde do município diz que a doença está isolada em um bairro e não existe a possibilidade de ser contraída por turistas.?Dos infectados, 23 crianças são de uma creche, e outras cinco moram no mesmo bairro? informou a secretária municipal de Saúde, Ana Cristina Machado César. A creche Obra de São José fica no Bairro de Santa Cruz.Esta não é a primeira vez que a cidade sofre surto da doença. No primeiro semestre, 13 casos foram registrados pela Secretaria de Saúde. Por causa do retorno do surto as Vigilâncias Epidemiológica e Sanitária intensificaram um trabalho que vem sendo realizado desde o início do ano, que é a conscientização dos moradores para evitar a doença.?A questão é com a higiene. Estamos orientando as crianças nas escolas e creches e os moradores, com visitas de casa em casa, para ensinar como evitar a hepatite?, diz a secretária.Em Campos do Jordão apenas 34% da cidade tem saneamento básico. Os bairros da periferia são abastecidos pela água de fontes. Ao todo, na cidade, são 40 fontes. Segundo a secretária, a Prefeitura vai providenciar até o próximo ano a construção de uma estação de tratamento de água. ?As pessoas estão acostumadas com a água da fonte e não tomam nenhum cuidado.?A secretária disse ainda que a rede hoteleira e de restaurantes é abastecida pela Sabesp e que há vistorias constantes em caixas d?água, que são obrigadas a passar por limpeza periódica. ?Com o turismo não há problemas. O que temos que resolver é com os moradores, principalmente dos bairros, onde falta higiene.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.