Falta de sangue para cirurgias em Presidente Prudente

A falta de sangue obrigou a Santa Casa de Presidente Prudente, interior de São Paulo, a suspender duas cirurgias. Num dos casos, uma cirurgia de aneurisma cerebral teve de ser suspensa na última terça-feira quando a paciente já estava preparada para a operação, porque não havia bolsas de sangue O negativo em volume suficiente para o procedimento.De acordo com a enfermeira Eliane Negri, supervisora do hemonúcleo da Santa Casa, o estoque do tipo sanguíneo O negativo, conhecido como doador universal e geralmente usado em cirurgias de emergências, é de apenas quatro bolsas, quando o necessário seria 20. Segundo ela, o hospital chegou a realizar cirurgia de emergência com apenas uma bolsa.O hemonúcleo fez captação na semana passada, mas não conseguiu os doadores necessários para abastecer os estoques de sangue com RH negativo. A saída está sendo pedir ajuda para doadores cadastrados, à Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e comunidade em geral. Parentes dos pacientes que aguardam cirurgias estão enviando doadores, mas o volume é insuficiente para reabastecer os estoques.

Agencia Estado,

06 de abril de 2006 | 18h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.