Faltou 'coragem' a Aécio para disputar Presidência, diz Costa

Segundo o candidato ao governo de Minas, o ex-governador teria o apoio até do [br]presidente Lula

Eduardo Kattah BELO HORIZONTE, O Estado de S.Paulo

12 de agosto de 2010 | 00h00

O candidato do PMDB ao governo de Minas, Hélio Costa, disse ontem que faltou "estratégia política" e "coragem" ao ex-governador Aécio Neves (PSDB) na sua tentativa de se viabilizar como candidato à Presidência. Segundo Costa, que tem como principal adversário o governador tucano Antonio Anastasia, caso o ex-governador tivesse tomado uma decisão "tempos atrás" de deixar o PSDB, ele poderia estar hoje disputando o Planalto com o apoio do presidente Lula.

"Houve um vácuo de candidatos quando nós perdemos o candidato natural, que seria José Dirceu, e depois perdemos o Palocci. E havia uma simpatia do Lula por ele (Aécio). Faltou um pouquinho de desprendimento político, para não dizer coragem", afirmou, em sabatina promovida pelo jornal Folha de S. Paulo.

Candidato ao Senado, Aécio desistiu de sua pré-candidatura presidencial em dezembro do ano passado. Costa disse que não disputaria nenhum cargo majoritário se Aécio fosse candidato à Presidência. "Seria impossível para um mineiro ficar contra uma candidatura de Aécio."

Aécio rebateu Costa, destacando que sempre repudiou o "oportunismo" como "meio de ascensão política". "Coragem na vida pública é honrar compromissos assumidos com a população. É priorizar a coerência e a lealdade às próprias convicções e princípios."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.