Família de jovem morto acusa hospital de negligência

Foi enterrado hoje, às 14 horas, no cemitério municipal de Jacareí, Hugo Silveira Esquilas, de 15 anos, que morreu ontem enquanto aguardava atendimento no Pronto Socorro da cidade. A família do adolescente acusa a Santa Casa de Jacareí de negligência médica.O jovem morreu depois de esperar, segundo os parentes, cerca de quatro horas na fila do Pronto Socorro. "Meu irmão chegou a vomitar sangue e ninguém fazia nada" afirmou Davi Esquilas. Hugo havia estado um dia antes na Santa Casa e medicado com suspeita de infecção pulmonar.Testemunhas contaram que a vítima chegou a ser socorrida pelo guarda municipal que faz a segurança no hospital. "Não tinha médico suficiente e eu vi o guarda tentando reanimar o menino, fazendo massagem no peito para que ele não morresse" contou o aposentado Renato Couto.De acordo com a direção do hospital não houve demora no atendimento. "Ele chegou aqui às 8h54 e às 10h40 já estava com eletrocardiograma e raio X prontos. Foi aí que os médicos decidiram interná-lo", declarou o diretor técnico do hospital, André Chiga. Segundo o diretor a demora no atendimento foi de "no máximo" quarenta minutos, tempo considerado normal pela equipe médica para um atendimento público.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.