Família é mantida refém dentro de casa em Campinas

Uma mãe e duas crianças são mantidas reféns por um assaltante desde as 13 horas de terça-feira, 24, no Jardim Campos Elíseos, em Campinas, interior paulista. O assaltante invadiu a casa, quando fugia de uma perseguição da polícia. Armado com uma pistola automática, ele manteve Mara Silva Souza, 30 anos, e os filhos Thiago, 7, Victor, 10, e Murilo, 3, como reféns em um corredor da residência. Às 16 horas, o criminoso aceitou negociar com a polícia e soltou um dos reféns em troca de uma colete à prova de balas. O menino Murilo, que completa 4 anos no mês que vem, está na casa de um vizinho com seus avôs. Por volta das 19 horas, a luz da residência foi cortada. O assaltante irritado pediu para que mudassem o negociador. O pedido foi aceito e o Gate assumiu o caso no lugar da Polícia Militar de Campinas. O pai das crianças, no momento da invasão, estava trabalhando. Isnaldo Soares de Oliveira acompanha a negociação. Às 2 horas desta quarta-feira, 25, ele entrou no corredor que dá acesso ao local em que a família é mantida refém. Ao sair por volta das 6 horas, Oliveira disse que todos ficaram acordados durante a madrugada e que o criminoso estaria esperando amanhecer para se render. O assaltante foi identificado pela polícia como Felipe, 26 anos. Morador da favela dos Macacos, um local invadido próximo a casa da família, ele tem duas passagens por roubo. Felipe chegou à residência localizada na rua Coronel Pompeu de Camargo, depois de pular o muro de várias casas vizinhas. De acordo com os policiais, ele havia acabado de roubar uma videogame de uma galeria de lojas próxima ao local. Enquanto praticava o roubo, foi abordado por um policial à paisana, que pediu reforço. Segundo a polícia, o que atrapalha a negociação é a falta de contato visual com as vítimas e com o assaltante. O caso foi registrado como cárcere privado e resistência à prisão.

Agencia Estado,

25 Abril 2007 | 06h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.