Família lembra o segundo aniversário da morte de Jean Charles

No domingo, amigos e familiares vão se reunir na estação Stockwell, onde brasileiro foi morto

Efe,

21 Julho 2007 | 06h55

A família de Jean Charles de Menezes, o brasileiro abatido por engano em Londres por um policial à paisana em 22 de julho de 2005, lembra neste fim de semana o segundo aniversário da morte do jovem.   Os parentes colocaram na sexta-feira à noite, em frente ao Parlamento britânico, uma imagem gigante do eletricista, acompanhada da frase "Dois anos sem justiça".   Amigos do jovem e vários ativistas se reunirão no domingo de manhã para lembrar o segundo ano de sua morte, na estação de metrô de Stockwell, no sul de Londres, onde foi baleado pela Polícia Britânica.   Os agentes da brigada antiterrorista da Scotland Yard supostamente confundiram o brasileiro de 27 anos com um dos autores dos ataques fracassados da véspera. Duas semanas antes, no dia 7 de julho, a rede de transportes londrina havia sido alvo de um atentado.   Neste domingo, os parentes e amigos de Jean Charles farão um minuto de silêncio e depositarão ramos de flores sobre um santuário improvisado.   Tribunal   A Polícia metropolitana terá que responder a um tribunal, em outubro, com base na lei de saúde e segurança no trabalho, de 1974. Mas a Promotoria já decidiu isentar de responsabilidade criminal os 15 agentes envolvidos no caso.   Em maio, a Comissão Independente de Queixas à Polícia (IPPC), encarregada de investigar o caso, anunciou que 11 deles já foram isentados de qualquer cargo e não serão punidos. Mas ainda não tomou nenhuma decisão sobre os outros quatro policiais, de categoria mais alta.   Um porta-voz da família de Jean Charles de Menezes fez um apelo à nova Ministra de Interior, Jacqui Smith, pedindo uma reunião "para explicar a falta de uma investigação com credibilidade" sobre a morte do brasileiro.

Mais conteúdo sobre:
Jean Charles dois anos da morte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.