Família paga R$ 200 mil por resgate de estudante

Dez dias após ter sido seqüestrado, o universitário Alex Cícero de Mendonça Alves, 21 anos, filho do empresário Álvaro Mendonça, dono da Madeireira Carajás, foi liberado no último final de semana, 40 minutos após sua família ter pago R$ 200 mil por seu resgate. Alex estava em companhia da namorada, no dia 2 de outubro, quanto teve seu carro fechado pelos seqüestradores, que deixaram o celular do estudante com ela. No contato com os familiares, os seqüestradores exigiram inicialmente R$ 1 milhão de resgate, além do total afastamento da imprensa e da polícia. O secretário estadual de Defesa Social, Robervaldo Davino, confirmou hoje que a polícia cumpriu as exigências dos seqüestradores, a pedido da família, para não colocar em risco a vida do estudante. "Só agora, com a liberação da vítima, é que a polícia vai começar a investigar o seqüestro, mas por enquanto não temos pistas dos seqüestradores", afirmou Davino, admitindo a possibilidade o grupo que seqüestrou Alex seja responsável por outro seqüestro registrado este ano em Maceió, o do estudante Carlos Henrique Damaso da Silva, 22 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.