Reprodução Facebook
Reprodução Facebook

Familiares tentam localizar jovem gaúcha desaparecida na Itália

Amanda Refatti Viezzer deveria desembarcar em Roma e fazer conexão para Veneza; último contato com a família ocorreu no sábado, 22

Marina Dayrell, O Estado de S.Paulo

25 Setembro 2018 | 02h00

Familiares da gaúcha Amanda Refatti Viezzer, de 19 anos, tentam localizá-la desde o último sábado, 22, quando a jovem embarcou para Roma, na Itália. O último contato com a família ocorreu às 7h, por uma mensagem enviada para a mãe informando que ela estava prestes a desembarcar na capital italiana.

Pelo itinerário programado, Amanda deveria fazer uma conexão para Veneza no mesmo dia, onde iria estudar italiano por um mês, mas, segundo a família da jovem, ela não chegou a embarcar no voo.

Amanda mora em Florianópolis, Santa Catarina, com a mãe o irmão. Os familiares já registraram o desaparecimento de Amanda na Delegacia de Polícia de Pessoas Desaparecidas (DPPD). No site do órgão, já é possível encontrar o registro da jovem com uma foto e informações de contato. Nas redes sociais, família e amigos se mobilizaram para divulgar o desaparecimento.

Em entrevista ao jornal Zero Hora, um dos tios de Amanda, Rafaele Refatti, informou que uma tia, que mora na Itália, já registrou o desaparecimento da jovem às autoridades italianas. Rafaele também disse que a relação da gaúcha com a família é muito boa e que ela mantinha contato frequente com a mãe pelo celular.

Informações sobre Amanda podem ser comunicadas pelo telefone do DPPD: 48 - 3665-5595

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.