Famílias devem sair de fazenda no RS por ordem da Justiça

O governo do Estado tenta garantir a permanência das 60 famílias assentadas na Granja Três Pinheiros, em Capão Bonito, a 380 km da capital gaúcha.A área foi desapropriada por improdutividade em decreto do governo estadual em 21 de novembro de 2000, mas os proprietários da fazenda recorreram da decisão judicial e obtiveram, nesta segunda-feira, a suspensão da emissão de posse. A juíza de Lagoa Vermelha, município do qual Capão Bonito foi emancipado em 1996, Vanessa Caldim, deu até esta terça-feira para as famílias deixarem o local e convocou a Brigada Militar para participar da desocupação. O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) vai tentar uma liminar para anular a sentença e informou que não pretende deixar o local.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.