Famílias identificam corpos de 2 crianças que caíram em córrego

Elas foram levadas pela correnteza na terça-feira; buscas por 3.º menino seguem

Maria Rehder, O Estadao de S.Paulo

29 de dezembro de 2008 | 00h00

"Não é o fim da agonia. Falta encontrar meu neto", lamentava a diarista Sueli Gomes da Silva, de 46 anos, abalada após reconhecer, na manhã de ontem, no Instituto Médico-Legal (IML) de Osasco, o corpo do filho Jader, de 10 anos. O menino desapareceu na terça-feira quando brincava com o sobrinho Jorge, de 8 anos, e o colega Matheus, de 9, no Córrego Tiquatira, zona leste, durante forte temporal. O corpo de Matheus foi reconhecido pelos pais à tarde. Jorge segue desaparecido. Os dois corpos foram encontrados no Rio Tietê. Eles foram levados pelas águas por 40 quilômetros até ficarem presos nas barragens. Segundo o IML, ainda não é possível informar a causa oficial das mortes. O laudo deverá ser concluído em 30 dias. O corpo de Matheus foi localizado na tarde de anteontem na Barragem de Santana de Paranaíba, região metropolitana. O de Jader foi achado ontem à tarde mais à frente, na Barragem de Pirapora do Bom Jesus. Apesar de o corpo de Matheus ter sido encontrado primeiro, a família só fez o reconhecimento ontem à tarde porque os pais não tiveram coragem de ver o corpo na noite de sábado. Um tio do garoto e uma amiga fizeram o reconhecimento ontem. "A gente não queria olhar. Mas vimos pela unha, pelos dentes e pela boca que o corpo era dele", disse o pai, o motorista Rogério Urtado, de 32 anos. Jader foi enterrado no fim da tarde. Matheus será enterrado hoje. Às 20 horas, bombeiros continuavam a busca por Jorge. "Beijei meu filho antes de sair para o trabalho, falei para eles que ia chover, para verem DVD", disse a mãe, Lígia Amaro, de 26 anos. "Não agüento mais esse pesadelo, quero que encontrem o corpo logo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.