Famílias são retiradas de prédio que ameaça desabar em Recife

Dezesseis famílias residentes no edifício Marquês de Maricá, localizado no bairro da Torre, zona oeste do Recife, foram obrigadas a abandonar suas residências nesta quarta-feira. De acordo com técnicos da Diretoria de Controle Urbano e Ambiental (Dircon) e da Coordenadoria de Defesa Civil do Recife (Codecir), o prédio, que tem quatro andares e foi construído há 30 anos, corre risco de desabamento. De acordo com os moradores, na noite da última terça-feira, foram ouvidos vários estalos nos pilares de sustentação da construção. Durante a vistoria, realizada esta manhã, os técnicos encontram várias rachaduras em um dos pilares da edificação, além de infiltrações nas paredes e desnível no piso do hall e de alguns apartamentos. Segundo informações de engenheiros da Codecir, a interdição do imóvel será mantida até que as obras de reforço da estrutura sejam finalizadas. Procurados pela reportagem, representantes do condomínio e os moradores não quiseram se pronunciar sobre o assunto. As famílias estão sendo orientadas a retirar seus pertences o mais breve possível. Nos últimos oito anos, mais de 100 edifícios localizados na Região Metropolitana do Recife apresentaram ameaças de desabamento.

Agencia Estado,

01 Fevereiro 2006 | 17h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.