Fantasia de Adriane Galisteu causa frisson na concentração

Adriane Galisteu, madrinha da bateria da Unidos da Tijuca, segunda escola a desfilar nesta segunda-feira, 19, na Marquês de Sapucaí, está causando frisson na concentração. A fantasia dela tem mais de mil lâmpadas que representam um flash do enredo que trata da fotografia. Adriane confessou que tem medo de levar um choque durante o desfile. Ela tem dez anos de avenida, mas se sente estreante nesta noite, que marca sua entrada na Unidos da Tijuca. "Minha expectativa é a melhor possível. Quero voltar no sábado das campeã", afirmou Adriane, que está acompanhada do namorado Gabriel Beti. Ele está como ajudante na concentração, carregando os adereços da namorada. "Já desfilei uma vez, mas hoje estou aqui para ajudá-la. Ela fica muito nervosa e pediu que eu viesse". Miryal Martins, atriz que é musa da Unidos da Tijuca, disse que não se sente ofuscada por Adriane. "Eu estou aqui para somar", disse ela na concentração, repetindo o discurso de outras mulheres que têm papéis secundares na escola.

Agencia Estado,

19 Fevereiro 2007 | 22h29

Mais conteúdo sobre:
carnaval carnaval 2007

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.