Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Fashion Rio: sofisticação e muita sensualidade

Transparências, decotes ousados e muita tietagem com Juliana Paes e Rodrigo Lombardi

Clarissa Thomé, RIO, O Estadao de S.Paulo

08 de junho de 2009 | 00h00

Os desfiles da Fashion Rio ontem começaram com cores neutras, principalmente o branco e suas variações, caso do cru e do areia, que deram deram sofisticação às três primeiras coleções - Acquastudio, Mara Mac e Têca. A elegância e suavidade deram lugar a um clima de sensualidade na passarela de Graça Otoni, que apostou nos tons de vermelho, ora com decotes provocativos, deixando seios à mostra, ora com fendas nas costas. Principal atração da noite, a aparição de Juliana Paes e Rodrigo Lombardi, Maya e Raj, de Caminho das Índias, ficou para o fim com a TNG.Para esse desfile, não faltou tietagem. Aos gritinhos de "uhu" da plateia, os dois fizeram três entradas. No fim, Juliana surgiu de sarouel estampado e de maiô e saída de praia, mas muito recatada puxava o tecido para esconder as pernas. "Eu não sou modelo, né, gente?", disse ela, que assume não ter feito nenhuma dieta especial para o desfile. O dia começou, no entanto, com a moda festa da grife paulistana Acquastudio, da Barra Funda, zona oeste de São Paulo, que mostrou coleção bem conceitual, com formas arredondadas e de espiral, cheias de recortes e movimento. Os vestidos, bem justos, ganharam volume com armações, barbatanas e crinol para enrijecer o tecido. Foi o tipo de desfile que, apesar de seduzir, leva o público a pensar se as roupas foram feitas para de fato serem usadas. "Na passarela, é possível ousar mais. Para a loja vamos tirar o volume, as barbatanas", explicou Esther Bauman, que para a loja tirou volume e barbatanas. A Mara Mac destacou-se pelas transparências nos vestidos e nas blusas, confeccionadas com tecidos leves, mas numa proposta informal. Abusou da camisaria branca em várias versões, pespontos não finalizados e recortes. Para enfatizar a liberdade das roupas, investiu em macacões e macaquinhos soltos e vestidos larguinhos.A estilista Helô Rocha, da Têca, também fez uma coleção elegante, inspirada em francesas como Jane Birkin e Brigitte Bardot. Vestidos e saias estão bem justos e curtos. As bermudas subiram tanto de comprimento que viraram mini. Para cobrir um pouco o corpo, propõe o blazer namorado, mais comprido.Mara Mac insistiu nas práticas máxi bolsas, mas se rendeu também às carteiras, que apareceram mais timidamente do que nos outros desfiles desta temporada de verão. Bolsas a tiracolo de tamanhos mínimos estarão em alta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.