Fato surpreende colegas diplomatas e comunidade

Diplomata de carreira, Hernando Arteta estava servindo como cônsul-geral em São Paulo desde 2006. A notícia de seu envolvimento no esquema fraudulento de emissão irregular de vistos de entrada no Paraguai surpreendeu integrantes da comunidade paraguaia no Brasil e diplomatas que atuam no País. "Ele é visto como um diplomata conceituado, com vasta experiência na América Latina, tanto que foi escolhido pelo ministro das Relações Exteriores para organizar em Assunção a Cúpula do Mercosul", diz uma fonte ouvida pela reportagem. Antes de ser afastado, Arteta estava licenciado por 30 dias em Assunção para trabalhar no evento. Por outro lado, associações de paraguaios que moram no Brasil reclamam que os consulados do país, principalmente o de São Paulo, são negligentes em relação aos problemas dos imigrantes ilegais no Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.