Favela carioca vai virar museu a céu aberto

Com 106 anos de existência, o Morro da Providência, localizado no centro do Rio e considerado a primeira favela carioca, terá sua memória contada de forma inusitada: será transformado num museu a céu aberto. Construções históricas, como uma escadaria erguida no fim do século 19 e um oratório usado pelos primeiros moradores ? moradores de cortiços e soldados recém-chegados da Guerra de Canudos ?, serão recuperadas e receberão sinalização turística.A prefeitura, responsável pela obra, quer mostrar aos visitantes não só a bela vista, que inclui a Baía de Guanabara, o CristoRedentor e o Pão-de-Açúcar, a cidade de Niterói e a Serra e poderá ser apreciada de três mirantes. A idéia é criar um corredor cultural que passará pelos pontos históricos. Uma casa datada do início da ocupação, cujas paredes ainda são as originais, de zinco e madeira, ficará exposta ao público (os moradores foram removidos e indenizados). O passeio começará no vizinho Morro do Livramento, onde nasceu o escritor Machado de Assis. A prefeitura querintegrar o casario, que é tombado ? o que não impediu que a casa da família de Machado fosse demolida ?, ao corredor culturalda Providência. Entre as áreas a serem recuperadas, estão a escadaria construída com pedras de granito por ex-escravos, que liga os doismorros. Alguns degraus feitos em concreto recentemente serão substituídos por outros que sejam semelhantes aos originais. Nabase da escada, será instalado um centro de informações do museu.

Agencia Estado,

27 de janeiro de 2004 | 18h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.