Favela no Rio ganha Escola de Pais

A Secretaria Estadual de Ação Social e Cidadania, em parceria com a Fundação para a Infância e Adolescência (Fia), inaugurou hoje a primeira Escola de Pais, localizada na favela Cidade de Deus, em Jacarepaguá, zona oeste do Rio, destinada a assistir pais que têm filhos morando nas ruas ou em abrigos. O objetivo é ensinar às famílias como reintegrar os jovens às suas casas. Caso fique constatado que os pais são negligentes, eles poderão perder a guarda dos filhos.Os pais receberão noções de higiene e de educação, terão acompanhamento de psicólogos e de assistentes sociais e ainda serão cadastrados num programa de renda mínima do Estado, se não possuírem condições financeiras para criar os filhos. A primeira escola vai atender a 60 casais a cada dois meses. A Fia já recebeu uma lista do Juizado de Menores com nomes de famílias que abandonaram filhos menores, que serão chamadas a freqüentar a escola.Após as aulas, os lares serão visitados periodicamente por técnicos da Fia, para que fique comprovada a reinserção dos jovens. As escolas contarão com uma padaria modelo onde pais e filhos aprenderão a fazer pães e doces. Também será oferecido tratamento dentário gratuito.De acordo com a presidente da Fia, Maria Lúcia Kamache, 1.689 jovens foram recolhidos das ruas nos últimos sete meses - dos quais cerca de 30% deles já voltaram para as ruas. A entidade calcula que pelo menos 400 crianças e adolescentes passem o dia perambulando pelas ruas do Rio, só voltando para casa à noite.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.