Favela Pantanal ganha posto permanente da PM

A Favela Pantanal, na zona sul de São Paulo, na divisa com Diadema, no ABC, terá um posto permanente da Polícia Militar. O local ficou conhecido em todo País por causa do assassinato do prefeito de São Caetano, Celso Daniel, no dia 18 de janeiro - ficava ali a "base" da quadrilha que o matou, liberada por Ivan Rodrigues da Silva, o Monstro, ainda foragido. Depois da repercussão do crime, a favela passou a ter postos móveis da PM.Moram na Pantanal cercam de 100 mil pessoas. Hoje, a primeira-dama do Estado, Maria Lúcia Alckmin, presidente do Fundo Social de Solidariedade (Fussesp), cinco secretários estaduais e o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Rui César de Mello, além de dezenas de assessores e funcionários do governo estadual, participaram de uma reunião com líderes comunitários da favela. O ex-secretário do Meio Ambiente, Ricardo Trípoli, que deixou o cargo para concorrer a uma vaga de deputado, também estava presente. QuadrasEntre outras providências, foi anunciada, além do posto fixo da PM, a construção de cinco quadras poliesportivas. Segundo o governador Geraldo Alckmin (PSDB), que passou rapidamente pela favela, vindo de Ribeirão Pires, onde entregou veículos para a PM, as obras das quadras devem começar esta semana. "Vou ficar em cima, as melhorias são compromisso meu", garantiu a primeira-dama. ManobraA líder comunitária Maria de Lourdes Teixeira Brito Cordeiro, a Lurdinha, moradora do local há 26 anos, admitiu que "a favela começou a melhorar depois do crime (o assassinato de Celso Daniel)". Mas, para ela, as melhorias não têm a ver com as eleições deste ano. "Não acredito que os políticos tentem nos usar como massa de manobra em época de eleição", afirmou a líder comunitária. "A gente já não agüenta mais isso." O governador, a primeira-dama e os secretários visitaram o terreno onde devem ser construídas as quadras de esportes. "Hoje temos seis bares a cada quadra e nenhuma opção de lazer para a juventude", disse Maria Lúcia. "Quero transformar a Pantanal em modelo para outras favelas." De acordo com o coronel Rui César de Mello, já está confirmada a construção de um posto policial permanente. Outros três postos móveis, já existentes, devem ser mantidos. Segundo ele, atualmente há cerca de 75 homens fazendo a segurança no local. Favela Pantanal ganha posto permanente da PM

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.