Fazendeiro é preso em MG por manter trabalhadores escravos

A Polícia Federal em Montes Claros prendeu ontem (21), em Buritizeiro, no Norte de Minas Gerais, o fazendeiro Joaquim Cândido Alves Moreira, acusado de manter trabalhadores em suas fazendas em situação de escravidão. O fazendeiro começou a ser investigado em setembro de 2004, após a fuga de um trabalhador de uma de suas fazendas, que denunciou o regime de escravidão a que os empregados do local estavam sendo submetidos.O preso, mais conhecido como Joaquim Gameleira, exerce cargo na Prefeitura de Buritizeiro e é filho do atual prefeito daquela cidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.