FBI ministra curso para policiais militares do Rio

Objetivo é diminuir o número de mortes e lesões de agentes da PM; curso terá duração de dois dias e contará com a participação de 150 policiais

Central de Notícias,

23 de fevereiro de 2011 | 17h44

RIO - Policiais Militares do Rio de Janeiro começaram nesta quarta-feira, 23, um curso ministrado pela polícia federal dos EUA, o FBI, para diminuir o número de mortes e lesões de agentes da PM. O treinamento, batizado de Prevenção a Lesão e Morte de Policiais em Serviço, terá duração de dois dias e contará com a participação de 150 policiais.

Estudos feitos pelos americanos chegaram à conclusão de que as mortes de agentes ocorrem sempre em determinadas rotinas e procedimentos. Lá, a cada caso de morte de policiais é aplicado um questionário de 22 páginas aos eventuais assassinos ou testemunhas do episódio para tentar entender os motivos que o motivaram.

Também são entrevistados policiais que conseguem se salvar em situações difíceis para descobrir o que os fez sobreviver. O objetivo é que a transmissão do conhecimento acumulado pelo FBI ajude a diminuir os riscos para os policiais cariocas.

De acordo com o adido policial do FBI no Brasil, David Brassanini, o curso também será importante para o intercâmbio de informações entre o FBI e a PM do Rio, uma vez que a cidade é relevante do ponto de vista da segurança.

Tudo o que sabemos sobre:
cursoFBIPMRioviolênciapoliciais

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.