Febem diz que adesão dos funcionários à greve é pequena

A Fundação Estadual para o Bem Estar do Menor (Febem) informou que a greve dos funcionários da instituição iniciada hoje é pequena até o momento. "Com os dados obtidos até agora, verifica-se que o porcentual que vem sendo divulgado pelos manifestantes está muito distante do real", diz o comunicado da Febem à imprensa.Os funcionários pretendiam paralisar as atividades de 70 das 77 unidades da instituição, a partir das 7 horas desta sexta-feira. A greve foi decidida em assembléia realizada na última quarta-feira. Entre os mais de 50 itens de uma lista extensa de exigências, destacam-se o aumento salarial, de 24 63%, a aplicação integral dos planos de cargos e salários e a questões de segurança no trabalho.Segundo a assessoria de imprensa da Febem, a maioria dos funcionários que normalmente começa trabalhar a partir das 7 horas manteve o ritmo normal de serviço, com poucas faltas, consideradas normais pela instituição. A assessoria informou que foi constatada apenas ausências mais significativas de funcionários psicólogos e assistentes sociais - que costumam entrar a partir das 9 horas. A Febem está preparando relatório detalhado de freqüência de funcionários.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.