Febem nega tortura em unidades do Tatuapé

A assessoria de imprensa da Febem divulgou uma nota no início da noite negando a prática de tortura contra menores de unidades da Febem Tatuapé, na zona Leste de São Paulo. A denúncia partiu de um grupo de 27 conselheiros tutelares que visitou hoje a instituição. Segundo a Febem, "os 16 Conselhos Gestores das unidades, formados por membros da sociedade civil organizada, mães e adolescentes, não apresentaram qualquer denúncia à Fundação sobre otratamento aos adolescentes internados". A assessoria diz "estranhar" as denúncias feitas no "período eleitoral". De acordo com o documento, "no caso do Tatuapé, não há nenhuma denúncia de agressão ou maus tratos aos jovens". A Febem informou que "todos os adolescentes do Tatuapé estudam, fazem cursos profissionalizantes, atividades culturais eesportivas". A nota ressalta ainda que "a Febem não compactua com prática de violência e que todas as denúncias são apuradas e, se houverinadaquação funcional, os servidores serão responsabilizados".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.