Febem passa da Secretaria da Educação para a da Justiça

A Fundação para o Bem-Estar do Menor (Febem) não está mais vinculada à Secretaria da Educação. A partir de hoje, por decisão do governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, a instituição passa a ser vinculada à pasta da Justiça e da Defesa da Cidadania. Mesmo com a mudança, o governador garantiu que todos os esforços para proporcionar educação formal e ensino profissionalizante aos internos será mantido e ampliado. Segundo ele, o objetivo é aproximar a Febem do Judiciário e do Ministério Público, conforme determina o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Com as mudanças, o secretário da Justiça e Defesa da Cidadania, Alexandre de Moraes, assume a presidência da instituição, acumulando as duas funções. O ex-titular, Marcos Monteiro, passa a ser vice-presidente e ficará responsável pela área educacional.De acordo com Alexandre de Moraes, os sete Centros de Integração da Cidadania (CICs) da Secretaria da Justiça serão utilizados para dar um tratamento diferenciado aos jovens, desde o ingresso na Febem até a semi-liberdade. O secretário disse, também, que esses espaços contarão com a presença de advogados, juízes, promotores e assistentes sociais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.