Fechado laboratório que produzia 1,3 milhão de CDs piratas

A polícia de São Paulo apreendeu nesta sexta-feira 7.456 CDs piratas e fechou um laboratório com capacidade para produzir 1,3 milhão de discos por ano. Cerca de 60 homens participaram da operação, três dias depois de um ambulante ter baleado dois fiscais da Prefeitura que tentavam apreender esse material pirateado no centro ? outras três pessoas foram atingidas por balas perdidas. Ao todo, 15 pessoas foram detidas hoje. Além de CDs, a polícia também apreendeu DVDs piratas. ?Nosso objetivo é chegar aos distribuidores?, afirmou o delegado José Matallo Neto.O laboratório de gravação de CDs piratas funcionava em um apartamento na zona leste. Nele havia 21 aparelhos usados para a gravação dos discos. ?O dono do laboratório não foi encontrado, apenas a mulher que guardava o material estava no imóvel?, disse o delegado. Segundo a Associação Protetora dos Direitos Intelectuais Fonográficos, a polícia apreendeu no Brasil 8,5 milhões de CDs falsificados em 2003.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.