Reuters
Reuters

Fecundidade no Brasil caiu de 4,12 filhos para 2,39 em 30 anos

Dados do IBGE indicam ainda que expectativa de vida no País subiu de 62,58 anos em 1980 para 69,83 em 2000

Roberta Pennafort, O Estado de S.Paulo

26 Outubro 2016 | 11h18

RIO - De 1980 a 2000, a taxa de fecundidade no Brasil caiu de 4,12 filhos para 2,39; em 2030, deverá ser de 1,51. Dados referentes ao número médio de filhos por mulher e à expectativa de vida da população brasileira referentes ao período de 30 anos, e que já haviam sido projetados e publicados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), foram divulgados nesta quarta-feira, 26, pelo instituto na forma de série histórica.

A esperança de vida ao nascer era de 62,58 anos para ambos os sexos em 1980, chegou a 66,94 em 1991 e a 69,83 em 2000, informa ainda a retroprojeção da população do Brasil no período. As informações servem para a construção de séries de 1980 até 2060 e completam as projeções  divulgadas pelo IBGE em 2013.

A retroprojeção evidencia o processo de envelhecimento dos brasileiros, com o estreitamento da base da pirâmide demográfica. A principal causa é a significativa diminuição do número de filhos nascidos, o que se explica pela inserção cada vez maior da mulher no mercado de trabalho e pelo uso de métodos contraceptivos.

Nas publicações Projeção da População do Brasil por Sexo e Idade para o Período 2000/2060 e Projeção da População das Unidades da Federação por Sexo e Idade para o período 2000/2030, de 2013, o IBGE anunciou, entre outras conclusões, que a população deve chegar a 228,4 milhões de pessoas em 2042, quando passará a diminuir gradualmente, atingindo 218,2 milhões em 2060.

A idade média em que as mulheres têm filhos, calculada em 26,9 anos em 2013, deve chegar a 28 anos em 2020 e a 29,3 anos em 2030.

Mais conteúdo sobre:
Brasil Ibge Sexo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.