DIVULGACAO
DIVULGACAO

Federação Israelita acompanha inquérito sobre suposto caso de antissemitismo

Pró-reitor da Universidade Federal de Santa Maria faz lista de docentes e alunos de origem israelense

VITÓRIA FAMER, Especial para O Estado

10 de junho de 2015 | 22h04

Mesmo com a visita do reitor da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) à sede da Federação Israelita no Rio Grande do Sul (Firs), em Porto Alegre, a direção do núcleo da comunidade judaica diz manter a decisão de acompanhar o inquérito policial ao suposto caso de discriminação contra israelenses na instituição. 

O encontro com o reitor Paulo Afonso Burmann e a direção da Firs ocorreu após o Ministério Público Federal e a Polícia Federal abrirem investigação contra a UFSM em função da denúncia do possível caso de antissemitismo na instituição. Segundo a Firs, o reitor teria classificado como “lamentável” o episódio. A UFSM se pronunciaria nesta quinta-feira, 11, sobre a reunião. 

Tudo o que sabemos sobre:
UFSM

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.