Feira de Caruaru pode virar "Patrimônio Imaterial" do Brasil

O Conselho Consultivo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) se reunirá em Santos (SP) na próxima quinta-feira, dia 7. No encontro será apreciado o pedido de registro no Livro dos Lugares, como Patrimônio Imaterial, da Feira de Caruaru, de Caruaru (PE). No encontro, marcado para 14 horas no Museu do Café, também serão examinadas as propostas de tombamento do Edifício da Bolsa Oficial do Café, de Santos (onde funciona o Museu) e do Elevador Lacerda, em Salvador (BA).Esta é a primeira vez que o Conselho promove um evento em São Paulo.O Conselho é coordenado pelo presidente do Instituto, Luiz Fernando de Almeida, e é composto por 18 membros da sociedade civil em áreas afins do Instituto, como antropólogos, museólogos, arquitetos, urbanistas e historiadores. Também compõe o Conselho um representante do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB), do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios Históricos (Icomos), do Museu Nacional e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.