Fenômeno climático provoca estragos em Santa Catarina

Situação mais grave é em Barra Velha, onde ondas de 4 metros destruíram o calçadão, o asfalto e danificaram 100 imóveis

Aline Torres, Especial para o Estadão

29 Outubro 2016 | 13h42

FLORIANÓPOLIS - A combinação de um ciclone que está no oceano, próximo da costa, à maré astronômica, caracterizada por ondas de elevado pico, provocou estragos em Santa Catarina. Ao todo, 29 cidades foram atingidas. A Defesa Civil faz um levantamento das perdas materiais, mas já se sabe que a situação mais grave é em Barra Velha, no litoral norte, onde ondas de 4 metros destruíram o calçadão, o asfalto e danificaram 100 imóveis. Oito casas estão inundadas.

Bombeiros trabalham voluntariamente na tarde deste sábado (29) para limpar a areia que invadiu a orla de Barra Velha. As praias Central e do Grant foram tomadas pelo mar. O local está interditado. Segundo a Epagri Ciram, central de meteorologia do Estado, a maré alta perderá intensidade apenas no domingo.

Em Florianópolis, diversos bairros amanheceram alagados. Principalmente, os da região Sul da Ilha, como o Rio Tavares e o Campeche. Em Navegantes, o ferry boat que faz a travessia até Itajaí foi fechado em consequência da força e altura do mar, que pode ser um risco para os passageiros. Navegações de pequeno e médio porte estão desaconselhadas.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.