Feriado muito quente e seco em todo o Brasil

A duas semanas do fim do inverno, uma grande massa de ar quente e seco que cobre boa parte do Brasil fez o feriado de 7 de setembro o dia mais quente e seco do ano em várias capitais. Em Porto Alegre, os termômetros marcaram 37 graus e em São Paulo, 32,8. As praias do Rio ficaram lotadas. O meteorologista da Climatempo, Alexandre Nascimento, informa uma frente fria chega nesta quinta-feira ao sul do País, trazendo nuvens e um pouco mais os ventos, aumentando a possibilidade de chuva. A frente fria chega à Região Sudeste na sexta-feira.A umidade relativa do ar em São Paulo baixou para apenas 22%. A Secretaria Estadual do Meio Ambiente suspendeu o estado de atenção declarado no domingo, por causa do excesso de ozônio no Ibirapuera. Dessa forma, caiu a recomendação de evitar a prática de exercícios e o banho de sol - embora a Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) tenha ainda registrado qualidade do ar inadequada em São Caetano, Diadema, Santo André, São Miguel Paulista e Mauá.Em São Borja, na fronteira com a Argentina, a prefeitura estuda decretar situação de emergência. O município enfrenta uma das piores secas da história. A chuva de janeiro a agosto deste ano não passou de 1.068 milímetros, metade da média anual para o mesmo período.Com a chegada da frente fria, os meteorologistas prevêem que no sábado e no domingo os termômetros marquem 11 graus em Porto Alegre e 5 graus na região serrana. No Rio de Janeiro, com o mar agitado por causa de uma ressaca na semana passada, o Corpo de Bombeiros teve muito trabalho. Nos quatro dias do feriado prolongado foram registrados 568 salvamentos. Só nesta terça-feira, 267 pessoas haviam sido retiradas da água e 87 crianças se perderam. Um homem, ainda não identificado, morreu afogado em Itaipuaçu, em Niterói. ?O mar está traiçoeiro, perigoso nesse feriadão. A ressaca deixou na areia muitas valas que estão pegando os banhistas?, disse o coronel Marcos Silva, coordenador das Unidades Especiais dos Bombeiros.

Agencia Estado,

07 de setembro de 2004 | 20h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.