Feriado também faz vítimas nas ruas de São Paulo

No Rio, duas idosas morreram após a motorista perder o controle

O Estadao de S.Paulo

26 de dezembro de 2007 | 00h00

O feriado de Natal também foi violento nas ruas de São Paulo. Por volta das 5 horas, o motorista de um Fiat Palio morreu, após perder o controle de seu veículo, capotar, passar por cima do guardrail e atingir a pilastra de um viaduto sob o km 85 da Rodovia Fernão Dias, no limite entre Guarulhos e a capital paulista. Após ser retirado das ferragens, o motorista foi levado ao Pronto-Socorro do Mandaqui, onde morreu.No fim da manhã de ontem, um carro bateu contra um poste na Avenida Pacaembu, na região central, e deixou duas pessoas feridas, segundo o Corpo de Bombeiros. A corporação não soube informar o estado das vítimas e para qual hospital elas foram encaminhadas. De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), uma terceira pessoa também teria ficado ferida. A CET interditou uma das três faixas da avenida, no sentido da Marginal do Tietê. Também na Marginal, dois carros bateram no sentido Lapa. Um dos carros foi atirado contra um poste.Na zona sul de São Paulo, três pessoas ficaram feridas após três automóveis se envolverem em um acidente na Avenida Guarapiranga, no começo da tarde do feriado. As vítimas foram socorridas pelo Samu e pelo helicóptero águia da PM. TRAGÉDIA NA LAGOAUm acidente na região da Lagoa Rodrigo de Freitas, área nobre da zona sul da capital fluminense, terminou com a morte de duas pessoas e ferimentos graves em outras duas, por volta das 2 horas de ontem. Um Honda Civic em alta velocidade ficou desgovernado, invadiu a calçada e bateu de frente com uma árvore na Avenida Epitácio Pessoa. O veículo, ocupado por quatro mulheres com idades entre 60 e 90 anos, ficou com a frente completamente destruída. Morreram no acidente Dalva Vasconcelos e Maria Eliete Gadelha. Sonia Paiva Gadelha e Maria Regina Freitas, que dirigia o veículo e foi salva pelo acionamento do air bag, foram encaminhadas ao Hospital Municipal Miguel Couto. O caso foi registrado na 14ª Delegacia, no Leblon.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.