Feriado trágico nas estradas do Rio Grande do Sul

De sexta-feira até o início da noite desta segunda-feira, 28 pessoas morreram nas estradas estaduais e federais do Rio Grande do Sul, tornando o feriado de Carnaval de 2002 o mais violento dos últimos anos, mesmo que ainda não tenha terminado.As estatísticas das polícias rodoviárias estadual e federal registraram 20 mortos em 2001, e 11 em 2000. O acidente mais grave de segunda-feira ocorreu às 6h30min da manhã, na Estrada do Mar, entre os balneários de Capão da Canoa e Capão Novo, quando um Vectra, supostamente a 200 quilômetros por hora, bateu em um Golf.Morreram o motorista do Vectra, Marcelo Pantz Rauber, e um passageiro, Rodrigo Braghini, além do motorista do Golf, Azair Luiz Lunelli. À tarde, em Garibaldi, na Serra, o choque entre uma kombi e uma ambulância deixou mais dois mortos, o motorista Agostim Vazzolin e o paciente João Dagnese, que estavam viajando de Carlos Barbosa a Bento Gonçalves. O condutor da kombi, Juliano Contes, e o passageiro, Lucas Marcon, ficaram gravemente feridos.

Agencia Estado,

11 de fevereiro de 2002 | 19h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.